segunda-feira, 22 de abril de 2013

DIA MUNDIAL DO LIVRO E DOS DIREITOS DE AUTOR

A 23 de Abril celebra-se o Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

A data tem como objetivo reconhecer a importância e utilidade dos livros, assim como incentivar hábitos de leitura na população.
 
A UNESCO instituiu em 1995 o Dia Mundial do Livro. A data foi escolhida por ser um dia importante para a literatura mundial - foi a 23 de Abril de 1616 que faleceu Miguel de Cervantes e a 23 de Abril de 1899 nasceu Vladimir Nabokov. O dia 23 de Abril é também recordado como o dia em que nasceu e morreu o escritor inglês William Shakespeare.
 A data serve ainda para chamar a atenção para a importância do livro como bem cultural, essencial para o desenvolvimento da literacia e desenvolvimento económico

Vem até à tua BE e celebra connosco este dia!

sábado, 13 de abril de 2013

UM LIVRO DAS NOSSAS ILHAS



Foi com enorme prazer que recebemos o aditamento de Janeiro de 2013 relativo ao Plano Regional de Leitura e registámos a inclusão da obra "Um Coração Simples" de Daniel Gonçalves.

 









Por esta razão, na rubrica UM LIVRO DAS NOSSAS ILHAS deste mês, destacamos o autor Daniel Gonçalves, há muitos anos professor na nossa escola e amigo incondicional da nossa BE.

Veio para Portugal aos oito anos de idade e concluiu a Licenciatura em Ensino de Português (1999)na Universidade do Minho, em Braga. No ano em que se licenciou, veio para a ilha de Santa Maria, onde passou a lecionar na Escola Básica e Secundária de Santa Maria.

Iniciou a sua atividade literária ainda na adolescência: aos dezassete anos de idade, obteve o 1º prémio do Concurso Internacional de Poesia do Centro Internazionale Amici Scuola (CIAS) promovido pela UNESCO (Itália, 1993). Um ano depois obteve o 3º prémio no Concurso Nacional de Poesia, integrado nas comemorações do Ano Internacional da Família (Portugal, 1994). Ambos os prémios contemplaram unicamente um poema sujeito aos temas propostos.
Em 1996 vieram a público as primeiras publicações dos seus textos, na "Antologia de Poesia dos Alunos das Residências Universitárias da Universidade do Minho" e na "Antologia de Novos Autores de Braga – Somos a Água que Corre, Não a que Passa".

No ano de 1997 a sua obra "a respiração dos gestos" venceu o Prémio de Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores/Instituto Português do Livro e das Bibliotecas (APE/IPLB ), que veio a ser publicada pela Difel em 2000, sob o nome "daniel s. g.". Em 2003 foi editada pela Labirinto a obra "um lugar onde supor o silêncio", que recebeu o Prémio Cesário Verde 2003 e, no ano seguinte (2004), a obra "afectos das palavras", pela mesma editora. Participou nas antologias "Isto é Poesia" (Labirinto, 2004) e "afectos 1" (Labirinto 2006), nas revistas literárias "neo" (Universidade dos Açores, 2002) e "Saudade" (Amarante – Fundação Teixeira de Pascoaes, 2006). Como coordenador, foi responsável por uma recolha do património literário da ilha de Santa Maria, intitulada "a memória é uma pedra que arde por dentro", que ascende atualmente a quatro volumes. Em 2007, publicou "Dez anos de solidão", uma antologia de dez anos de poesia. Em 2009 as suas poesias complementam o livro de fotografias de Pepe Brix, "Rumores para a transparência do silêncio". No mesmo ano, venceu a primeira edição do Prémio de Poesia Manuel Alegre com a obra "Um Coração Simples", sob o pseudónimo "Inês Finisterra". A premiação é entregue bianualmente pelo Instituto Politécnico de Leiria, criada em 2008 para estimular a criação literária e o aparecimento de novos autores. Ainda em 2009 o projeto de sua autoria "Poemas do tempo claro das coisas (sussurrados de novo)" foi selecionado para integrar a Mostra Labjovem, promovida pela Direcção Regional da Juventude, sendo-lhe atribuída uma bolsa de estudos. 
Em maio de 2012 lançou o livro de poesia "A tua luz costurou-me uma bainha no coração".
Em março de 2013 lançou o seu 8º livro de Poesia "O Amor é um Instante que Demora"